Romaria do Senhor do Bonfim terá programação presencial com regras para visitação ao santuário

0
10

Maior evento religioso do estado tinha sido cancelado em 2020 por causa da pandemia. Igreja vai manter a transmissão online das missas. Igreja estabelece regras para a celebração do Senhor do Bonfim durante a pandemia
Após o cancelamento da programação presencial em 2020, por causa da pandemia, a romaria do Senhor do Bonfim voltará a ser realizada neste ano com algumas adaptações. Os visitantes poderão entrar no santuário, mas não será permitido nenhum acampamento de romeiros. A programação será realizada entre os dias 6 e 16 de agosto.
O autônomo Elmar Batista Borges diz que vai agradecer por ter superado a Covid-19 após passar 16 dias na UTI. “Além da importância histórica de participar do maior evento religioso do estado do Tocantins, a nossa caminhada é de fé, de esperança e agradecimento ao nosso milagroso Senhor do Bonfim”, afirmou.
No ano passado, após o cancelamento da programação presencial, as missas foram transmitidas pelas redes sociais e rádios do estado. Na época a Polícia Militar chegou a fazer uma operação para evitar aglomerações na região.
Milhares de fiéis se reúnem para homenagem ao Senhor do Bonfim
Emerson Silva/Governo do Tocantins
Neste ano, como a pandemia ainda não acabou, a programação seguirá com transmissão online, mas também permitindo a presença dos fiéis no santuário. Apenas os restaurantes vão funcionar no povoado.
Não haverá venda de bebidas alcóolicas e os romeiros não poderão ficar acampados em barracas. “O uso da máscara é indispensável e ninguém poderá entrar no santuário sem máscara. Nós teremos álcool em gel para os romeiros que forem”, disse o padre Leomar Sousa.
O acesso à imagem do Senhor do Bonfim, dentro da igreja, também passou por adequações. “Está permitido, nós colocamos marcações no chão para o distanciamento de um romeiro para outro. Nos degraus da rampa que dá acesso à imagem do Senhor do Bonfim nós colocamos uma pia com água e sabão.”
A Romaria do Senhor do Bonfim é a maior peregrinação religiosa do Tocantins. Na última edição, antes da pandemia, mais de meio milhão de pessoas foram agradecer ao santo. Uma tradição que atrai romeiros de todo o país para agradecer e pedir a intercessão por algum milagre.
“O romeiro é bem-vindo ao santuário do Senhor do Bonfim para fazer sua oração, sua visita com os cuidados que o tempo atual requer. Nós não podemos colocar a nossa vida, nossa saúde ou dos romeiros em risco. Então, nós queremos que participem, mas com a consciência cristã, o dever cristão: cuidar de mim também é cuidar do outro”, disse o padre.
Entenda
Celebração da missa no Senhor do Bonfim
Elisangela Farias/G1 TO
A romaria é a maior peregrinação religiosa em todo o estado e é realizada há mais de 200 anos no povoado do Senhor do Bonfim, perto de Natividade. A tradição é tão antiga quanto o município, que foi o primeiro a ser fundado no território que hoje pertence ao Tocantins.
Em 2019 a romaria atraiu cerca de 500 mil pessoas nos 11 dias de evento. A tradição é de que os romeiros saem do centro de Natividade a pé ou de bicicleta para ir até o povoado. São 23 quilômetros de distância de um ponto a outro.
Como demonstração de fé, muitos optam por percorrer caminhos ainda mais longos, com moradores de Gurupi, Porto Nacional e em alguns casos até Palmas indo ao local caminhando ou pedalando. As distâncias frequentemente chegam próximas a 200 km.
A tradição veio da Europa junto com a colonização portuguesa e acabou se tornando muito popular no Brasil. Eventos semelhantes também são realizados em outras partes do país.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins